visitar-penafiel patrimonio classificado do concelho-memorial da ermida

Monumento funerário do século XIII, constituído por uma base rectangular sobre a qual se desenvolve um arco quebrado, com aresta em toro e decoração em bolame. Sendo, encimado por uma cornija com friso decorado por motivos fitomórficos de folhas biseladas. No vão do arco está a pedra sepulcral, sem decoração, que, segundo Abílio Miranda, seria antropomórfica. Este túmulo tem sido erradamente atribuído a D. Sousino Alvariz ou associado à lenda de Santa Mafalda, filha do rei D. Sancho I.

Localização
Freguesia: Irivo
Lugar: Ermida, E.N. 106-3

Classificação
M.N., Decreto de 16 de Junho de 1910

Bibliografia Relacionada
BARROCA, Mário Jorge, “Necrópoles e Sepulturas Medievais e Entre-Douro-e-Minho (Séculos V a XV)”, Ed. Policopiada, F.L.U.P., Porto, 1987;
SILVA, António Manuel S. P. – “O Memorial de Santo António St.ª Eulália, (Arouca) e os Marmoirais medievais: revisão da sua problemática e propostas para uma análise globalizante”- Actas das I Jornadas de História e Arqueologia do concelho de Arouca, Câmara Municipal de Arouca, 1987;
IPPAR, “Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado – vol. II”, Lisboa, 1993;
AMARAL, Paulo e TEIXEIRA, Ricardo, “Elementos para a Carta Arqueológica de Penafiel”, Homenagem a Carlos Alberto Ferreira de Almeida, Actas I, Cadernos do Museu, n.º 2, Museu Municipal de Penafiel, 1998;
SANTOS, Maria José Ferreira dos, “A Terra de Penafiel na Idade Média – estratégias de ocupação do território (875-1308)” – Cadernos do Museu, n.º 10. Museu Municipal de Penafiel, 2004.

Ligações úteis
 www.monumentos.pt
 www.ippar.pt