visitar-penafiel patrimonio classificado do concelho-igreja abragao

Igreja de planta longitudinal, composta por uma só nave, com teto em madeira de masseira, duas capelas laterais e capela-mor retangular abobadada. Com sacristia lateralmente adossada, e torre sineira oitocentista na fachada. Fundada no século XII, a igreja foi remodelada na centúria seguinte, tendo sofrido grandes alterações nos séculos XVII e XVIII, altura em que foi reconstruída já em estilo barroco.
Do primitivo templo românico conserva-se a cabeceira, mantendo-se no exterior as frestas, os modilhões e o friso em fita de moldura tríplice enlaçada, quebrados pelo contraforte escalonado. No interior restam os capitéis do arco triunfal, com decoração escultórica de motivos geométricos, fito e antropomórficos, e o friso que cerca a abside, de motivo cordiforme. No templo destacam-se ainda a pintura polícroma da capela-mor com motivos vegetalistas, os retábulos maneiristas e barrocos, com altares de talha dourada, e os dois túmulos medievais.

Localização
Freguesia: Abragão
Lugar: Igreja

Classificação
M.N., Decreto n.º 129/77, de 29 de Setembro de 1977.

Bibliografia Relacionada
OLIVEIRA, A. Sousa – “A abside românica de S. Pedro de Abragão” – sep. de Boletim da Associação Cultural Amigos do Porto, n.º 4, Porto, s/d;
ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de – “O Românico” – História da Arte em Portugal, vol. 3, Ed. Alfa, Lisboa, 1986;
IPPAR – Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado – vol. II, Lisboa, 1993;
AMARAL, Paulo e TEIXEIRA, Ricardo – “Elementos para a Carta Arqueológica de Penafiel” – Homenagem a Carlos Alberto Ferreira de Almeida, Actas I, Cadernos do Museu, n.º 2, Museu Municipal de Penafiel, 1998.

Ligações úteis
 
www.monumentos.pt
 www.ippar.pt