visitar-penafiel patrimonio classificado do concelho-igreja de boelhe

Igreja românica de planta rectangular, composta por uma só nave e capela-mor quadrangular, que se destaca sobretudo pela originalidade escultórica dos capitéis do portal axial. Em forma de cesto, e pela decoração das impostas, com palmetas biseladas, típicas da área do românico rural do Vale do Sousa. Anterior a 1258, a sua fundação é tradicionalmente atribuída a D. Mafalda, filha do rei D. Sancho I, embora Carlos Alberto Ferreira de Almeida aponte a construção do actual templo para meados do século XIII, com base em critérios estilísticos. Foi sujeita a obras de restauro levadas a cabo pela D.G.E.M.N. na década de 40.

Localização
Freguesia de Boelhe
Lugar da Igreja

Classificação
M.N., Decreto n.º 14425, de 15 de Outubro de 1927; Z.E.P., D.G., 2ª Série, n.º 15, de 18 de Janeiro de 1951.

Bibliografia Relacionada
D.G.E.M.N., “Igreja de S. Gens de Boelhe”, Boletim da Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacional, n.º 62, Lisboa, 1950;
ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, “Primeiras impressões sobre a arquitectura românica portuguesa”, Revista da Faculdade de Letras, nº 2, Porto, 1971;
ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, “O Românico” – “História da Arte em Portugal, vol. 3”, Ed. Alfa, Lisboa, 1986;
IPPAR, “Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado – vol. II”, Lisboa, 1993;
AMARAL, Paulo e TEIXEIRA, Ricardo, “Elementos para a Carta Arqueológica de Penafiel” – “Homenagem a Carlos Alberto Ferreira de Almeida, Actas I, Cadernos do Museu, n.º 2”, Museu Municipal de Penafiel, 1998;
SANTOS, Maria José Ferreira dos, “A Terra de Penafiel na Idade Média – estratégias de ocupação do território (875-1308)” – “Cadernos do Museu, n.º 10”, Museu Municipal de Penafiel, 2004.

Ligações úteis
 www.monumentos.pt
 www.ippar.pt